mouse-mouse-fortrek-g-crusader-rgb
Avaliação:

O Fortrek G Crusader RGB é uma das várias opções de mouse gamer na faixa dos R$ 60. Apesar de ser um mouse bem simples, ele é uma opção confortável, com software de personalização próprio e um RGB bonito, mas limitado.

O Crusader da Fortrek tem um design ergonômico que é confortável mesmo durante longas horas de uso, com um revestimento emborrachado e switches Huano de alta durabilidade. Esses pontos positivos devem ser pesados contra um sensor que perde a precisão no DPI mais alto e um RGB que permite poucos ajustes.

Um mouse confortável, elegante e durável definitivamente tem seu lugar no concorrido mercado de periféricos gamers, mas o Crusader também tem características que não vão agradar a todos os gamers. Saiba onde ele se sobressai e onde ele decepciona lendo a minha resenha completa.

Pontos positivos ✓

  • Leve e confortável
  • Revestimento emborrachado
  • Seis botões programáveis
  • Altamente personalizável

Pontos negativos ✗

  • Desempenho mediano
  • RGB bem limitado

Sumário

Ficha técnica do mouse Fortrek G Crusader RGB

  • Tamanho: 130mm x 73mm x 44mm
  • Peso: 90 gramas
  • DPI: 400 – 7200 DPI
  • Conexão: Com fio (1,7 metros)
  • Número de botões: 5 + scroll
  • Sensor: Óptico (modelo não informado)
  • Software próprio: Sim
  • RGB personalizável: Sim

Design e ergonomia

O mouse gamer Crusader possui uma design levemente destro, com dois botões laterais no lado esquerdo junto com um descanso de dedos mais extenso nesse lado. O resto do mouse é parcialmente simétrico, mas ele definitivamente foi projetado para ser operado com a mão direita.

Os botões laterais estão bem posicionados e são bem estáveis, não dando a impressão de que é possível acioná-los acidentalmente. Ao contrário de outros mouses nessa faixa de preço, que utilizam áreas texturizadas para melhorar a aderência, o Crusader é completamente emborrachado.

Esse revestimento completo de borracha o torna excepcionalmente aderente, além de ser bem agradável contra a pele. É uma ótima opção para quem costuma suar muito. Em compensação isso o torna mais difícil de limpar, e esse revestimento pode começar a descascar após alguns anos.

Ele é um mouse maior do que a maioria dos concorrentes nessa faixa de preço e tem um design bem confortável para a maioria das empunhaduras. Quem usa o estilo palm e tem mãos muito grandes pode ter problemas com a falta de apoio no pulso, mas para claw e fingertip o Crusader oferece uma ótima ergonomia.

Esse mouse da Fortrek é bem construído, produzindo poucos estalos ao apertá-lo. O revestimento e o RGB minimalista dão a aparência de que o Crusader é mais caro do que ele realmente é.

O Fortrek Crusader um mouse muito leve, pesando cerca de 90 gramas e quase entrando na categoria de mouses ultralight. Isso ajuda bastante em jogos de FPS, apesar do sensor dele não ser indicado para jogar de maneira competitiva. É um mouse bem balanceado.

O Fortrek Crusader é adequado para todos os estilos de empunhadura.

O cabo é trançado e tem 1,7 metros de comprimento, esse é o padrão encontrado em quase todos os mouses gamers baratos. O plug USB é banhado a outro, que é um detalhe interessante, mas provavelmente não terá nenhum benefício na prática.

Desempenho

Os botões principais utilizam um switch Huano com vida útil de até 20 milhões de cliques. A Huano é uma marca de conhecida nesse ramo e tem uma ótima reputação. Juntando isso com algumas análises de consumidores que usam o mouse há vários anos, é possível dizer que o Crusader é um mouse bem durável e resistente.

O scroll é emborrachado e texturizado, com feedback entre linhas bem leve. O botão logo abaixo dele permite ajustar o DPI na hora. Os quatro incrementos podem ser modificados com o software do mouse, que será avaliado mais abaixo. No total são 6 botões incluindo o scroll, todos podem ser reprogramados.

Botões laterais do Fortrek Crusader.

A Fortrek não informa qual sensor é utilizado no Crusader, essa falta de transparência é definitivamente um ponto negativo. Nos meus testes (várias horas de Free Fire e Elden Ring) o sensor teve um desempenho mediano, ele não atrapalha durante as partidas mas chega a perder a posição em alguns momentos mais acalorados.

O Crusader RGB possui um DPI entre 400 e 7200, sendo que esses valores podem ser modificados através do software de personalização.

Assim como a maioria dos mouses gamers baratos, o sensor vai ficando cada vez menos preciso enquanto o DPI vai chegando mais perto do valor máximo. Se você costuma jogar com um valor abaixo dos 6000 DPI, não deve ter problemas, mas a partir disso o ponteiro dar leves saltos pela tela durante movimentos rápidos.

Esse mouse conta com apenas uma área de iluminação, que cobre várias partes.

A taxa de amostragem é de 125Hz, que é bem baixa para um mouse gamer e provavelmente é a maior causa da imprecisão do mouse. Mesmo assim esse mouse possui um sensor um pouco mais eficiente do que o utilizado em outros mouses gamer baratos, que costumam ser bem lentos mesmo com o DPI alto.

A força de aceleração é de até 15G, números padrões para um mouse gamer. No geral a performance do Fortrek Crusader condiz com o preço, não tendo nada de especial e funcionando bem para jogar casualmente, mas definitivamente não serve para jogar no nível competitivo e pode ser uma escolha ruim para FPS multiplayer.

Confira também: Análise do mouse ultraleve Redragon M808 Storm e Análise do mouse Havit MS1001.

Software e personalização

O software de personalização da Fortrek é simples mas muito funcional. Ele é todo em Português e está disponível no site da marca, basta clicar na aba “Downloads” e baixar o arquivo chamado de “driver” (que não é um driver de verdade).

O programa de personalização é bem leve e conta com todas as opções que se espera desse tipo de software. Começando pela reprogramação de todos os 6 botões, que permite modificar a função de cada botão para qualquer outra coisa que você queira.

A programação de macros também é bem básica e intuitiva, com alguns presets que cobrem as necessidades mais comuns. A parte mais útil com certeza é o ajuste de DPI, você pode reconfigurar os quatro níveis em incrementos de 100 e selecionar uma cor para cada nível.

Software de personalização do mouse Fortrek Crusader.

A parte de RGB é bem modesta, vamos falar mais dela na próxima seção. Todos os ajustes ficam salvos em perfis que podem ser alternados rapidamente. O mouse obviamente não conta com memória interna, então tudo fica salvo na sua máquina.

Como sempre, o programa está disponível apenas para Windows. O mouse vai funcionar em qualquer outro sistema operacional com as configurações de fábrica.

O Fortrek Crusader é uma remarcação do mouse Fantech Crypto VX7, por conta disso ele também pode ser controlado pelo software Personalization+. Ele tem as mesmas funções e só está disponível em Inglês, então não tem motivo para usá-lo no lugar do software da Fortrek.

Iluminação

A iluminação RGB do Fortrek Crusader é bem interessante pelo preço cobrado, apesar de ter algumas limitações. O mouse conta com apenas uma área de iluminação que cobre a área central, o logotipo da Fortrek e os espaços em torno dos botões.

Essa área de iluminação só possui um LED, então esqueça as imagens de divulgação que mostram várias cores ao mesmo tempo. O Crusader só é capaz de mostrar uma cor por ciclo.

São três modos pré-programados de iluminação, que basicamente são duas velocidades para alternar entre as cores e um modo estático, que mantém a cor associada ao DPI ativo e que pode ser modificada na aba “Configuração Avançada”. Também é possível desligar a iluminação, se você preferir.

A Fortrek inclui o modo desligado como um dos “quatro” modos de iluminação.

A intensidade do RGB é relativamente leve, o que eu considero um ponto positivo, mas não é possível ajustar essa intensidade para deixar o mouse mais chamativo ou ainda mais discreto. Você também não vai ter os milhões de tons diferentes que os mouses mais caros oferecem, mas as cores básicas estão presentes.

No geral as capacidades RGB do Crusader são sólidas para um mouse na faixa de R$ 60, mas alguns outros mouses da própria marca, que custam quase o mesmo preço, possuem uma iluminação mais completa.

O mouse Fortrek Crusader é bom?

O Crusader é um mouse leve com uma aparência muito fina e um desempenho mediano. Ele vai atender bem quem joga casualmente, sendo uma opção sólida na faixa dos R$ 50 e com um diferencial de ser totalmente revestido.

Prós

  • Leve e confortável
  • Revestimento emborrachado
  • Seis botões programáveis
  • Altamente personalizável

Contras

  • Desempenho mediano
  • RGB bem limitado

O mouse Fortrek Crusader vale a pena?

Se você joga casualmente e está procurando um mouse simples e barato, com um RGB delicado, um revestimento emborrachado e um software de personalização eficaz, o Crusader é uma ótima opção. Seu desempenho é OK: não serve para partidas ranqueadas mas não vai te deixar na mão durante as jogatinas informais.

Olhando para os concorrentes, o Crusader fica meio perdido por não se sobressair em nenhuma área. O Pro M3 e o Pro M7 da própria Fortrek tem um RGB mais completo e um sensor de maior qualidade na mesma faixa de preço.

Se você precisa de um mouse com um desempenho mais sólido, o Redragon M711 FPS funciona muito bem para partidas ranqueadas custando um pouco mais do que o Crusader e linha Pro da Fortrek. Já o HyperX Core está em uma faixa de preço bem acima, mas com uma performance que justifica o seu custo.

Os diferenciais do Crusader são mais relacionados a estética, então você precisa pesquisar bem e ver se pagar o mesmo valor em um mouse com um desempenho melhor não faz mais sentido. Se você realmente gostou do Crusader, vai ter um mouse muito bonito e capaz de durar muitos anos de uso pesado.

Avaliação:

Posts Similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *