mouse-mo276-multilaser
Avaliação:

O mouse gamer Multilaser MO276 é um dos mais vendidos atualmente. Custando cerca de R$ 50 e oferecendo um desempenho mediano, essa popularidade é surpreendente.

Esse periférico da Multilaser possui três anos de garantia, um período bem mais extenso do que a maioria dos mouses vendidos no Brasil. O sensor e os interruptores usados nos botões principais são bons, apesar da sua performance não ter nada de especial.

O MO276 tem um switch Huano de alta durabilidade e uma garantia extensa. Esses pontos positivos são suficientes para torná-lo um bom investimento? Leia a minha análise completa abaixo antes de tomar essa decisão.

Pontos positivos ✓

  • Garantia de 3 anos
  • Leve e confortável
  • Botão de DPI dedicado
  • Iluminação elegante

Pontos negativos ✗

  • Sem botão dedicado ao RGB
  • Nenhuma personalização disponível

Sumário

Ficha técnica do mouse Multilaser MO276

  • Tamanho: 118mm x 64mm x 37cm
  • Peso: 115 gramas
  • DPI: 800 – 3200 DPI
  • Conexão: Com fio (1,5 metros)
  • Número de botões: 5 + scroll
  • Sensor: PixArt 3168
  • Software próprio: Não
  • RGB personalizável: Parcial

Desempenho

O MO276 utiliza switches Huano nos botões esquerdo e direito. A Multilaser não diz qual é o modelo exato mas afirma que ele possui uma vida útil de até 5 milhões de cliques, por conta disse eu imagino que seja o microswitch White.

Esse modelo não é muito popular em mouses de marcas mais reconhecidas, mas ainda sim dá pra confiar na qualidade da Huano. O MO276 possui um clique bem satisfatório e rápido, enquanto o ruído está na média de outros mouses gamers.

O scroll é levemente texturizado e não oferece uma boa resposta tátil durante as mudanças de linha, mas isso é comum nessa faixa de preço. Logo abaixo você encontra o botão dedicado a mudança de DPI.

O MO276 possui quatro níveis de DPI pré-definidos de fábrica: 800, 1200, 2400 e 3200 DPI. Como vou explicar melhor abaixo, esse mouse não possui software próprio e, por conta disso, não é possível personalizar os níveis de DPI.

Posicionamento dos botões no MO276.

Já que é isso que nós temos pra hoje, o DPI máximo de 3200 não é ideal para FPS e alguns jogos de ação mais frenética. Não torna o mouse inutilizável, mas definitivamente é uma desvantagem que você precisa pesar bem antes de comprar.

O mouse possui dois botões laterais que vem pré-configurados para avançar e retroceder. Para mim eles estão centralizados demais e são bem “moles”, é fácil apertá-los sem querer durante os primeiros dias de uso.

Mais uma vez, como o MO276 não possui software de personalização, você vai precisar usar a configuração interna dos games ou um software de macros de terceiros para mudar a função desses botões laterais.

O cabo é trançado e tem 1,5 metros, nada demais. O mouse desliza bem tanto no mousepad quanto direto na mesa.

Sensor

O sensor usado no Multilaser MO276 é o PixArt 3168. Ele é amplamente utilizado em mouses baratos e de entrada. Segundo o fabricante, ele tem uma velocidade máxima de rastreamento de 30 polegadas por segundo e uma aceleração máxima de 9G.

É um bom sensor, mas definitivamente não está no mesmo nível que o bem mais conhecido PixArt PMW3360. O PixArt 3168 usado no MO276 tem um rastreamento exato mas um DPI máximo bem baixo — e dificilmente um sensor não é preciso em um DPI de 3200 ou menos.

O sensor PixArt 3168 funciona bem em qualquer superfície escura.

Testando o mouse no Fortnite e no Apex Legends, um DPI maior realmente faz falta. O mouse é bem preciso mesmo fazendo movimentos rápidos de um canto até o outro da tela, mas não tem como fazer isso em um só movimento, você precisa mover bastante o braço ou tirar o mouse da mesa rapidamente.

O MO276 é capaz de rastrear a alguns milímetros da superfície, o que definitivamente é importante com um DPI tão baixo. O fato do RGB não iluminar muito a parte de baixo também contribui para garantir um rastreamento de posição preciso e que não fica pulando pela tela.

Conforto e ergonomia

Tirando o posicionamento ruim dos botões laterais, o MO276 é bem confortável. Ele é um mouse bem leve, o formato é quase espelhado mas existe um apoio um pouco mais extenso para a mão direita.

O MO276 é claramente menor do que a maioria dos mouses gamers, mas isso não torna seu uso desconfortável. Talvez quem usa a pegada estilo palma/palm tenha problemas, mas para garra e fingertip o mouse funciona bem.

As laterais possuem uma leve textura e o plástico tem uma sensação emborrachada, o MO276 tem uma aderência muito boa. Ele não vai acumular impressões digitais com o tempo.

O MO276 possui boa aderência, apesar dos botões laterais não estarem bem posicionados.

No geral eu achei o Multilaser MO276 bem confortável para um mouse pequeno. Como dito antes, para a pegada palm ou para quem tem mãos grandes esse tamanho pequeno pode ser um problema.

Também gostei do peso, ele pesa menos de 120 gramas e isso o coloca em nível bem próximo aos mouses ultra-leves para esports, mas é claro que o desempenho do MO276 não chega perto deles.

Teoricamente esse peso o tornaria uma boa opção para jogos de tiro em primeira pessoa, mas como eu expliquei na seção acima, o DPI máximo de 3200 e o sensor dele só servem para jogar casualmente.

Iluminação

Como qualquer mouse gamer, o Multilaser MO276 possui iluminação RGB. Infelizmente nós esbarramos na falta de software de personalização mais uma vez, a iluminação dele não pode ser personalizada de nenhum jeito.

Existem mouses na mesma faixa de preço do MO276 que possuem bons programas de personalização, que permitem modificar o DPI, programar macros e, claro, modificar o RGB de maneira extensa.

E também existem mouses mais baratos que pelo menos possuem um botão dedicado para selecionar presets de iluminação. O MO276 não possui um botão dedicado para modificar o RGB, o mouse apenas muda de cor ao modificar o DPI.

A falta de personalização é um ponto muito negativo para um mouse nessa faixa de preço. O pior é que a caixa do mouse diz que o software está “incluso”. Incluso onde, Multilaser? A embalagem não vem com um CD de instalação, o mouse não instala nada ao ser conectado ao PC e não existe nhum driver ou software relacionado a esse modelo no site da marca.

A iluminação RGB no MO276 é suave e muito agradável.

O MO276 não possui nem software e nem driver próprio, se você vir algum site oferecendo isso por aí, é por má intenção. Ele utiliza o driver genérico do OS e funciona de modo plug-and-play no Windows, no MacOS e no Linux.

Falta de personalização a parte, acho que o MO276 é um mouse muito bonito, o RGB é elegante, as áreas iluminadas são bem extensas e não tem um brilho forte ao ponto de incomodar. Isso é bom já que eu não consegui achar uma maneira de desligar os LEDs.

Confira também: Análise do mouse Fortrek Crusader e Análise do mouse Vinik VX Void.

O mouse MO276 da Multilaser é bom?

O Multilaser MO276 tem um desempenho OK, funcionando perfeitamente bem para jogar informalmente ou para jogos singleplayer, mas não espere nada de especial nessa parte. A falta de personalização não faz sentido nessa faixa de preço, mas muitos jogadores podem viver sem ela.

Acho que o que realmente diferencia o MO276 de outros mouses gamers de entrada é a durabilidade. Os switches Huano, a garantia de três anos e muitos relatos de pessoas que usam esse modelo há vários anos o tornam uma escolha muito segura para quem um mouse que dure bastante.

Essa durabilidade o torna uma escolha com alto custo-benefício. Se você não participa de partidas ranqueadas de qualquer nível, o MO276 vai ter um desempenho bom o suficiente, mas o DPI de 3200 pode fazer falta mesmo jogando FPS casualmente.

Prós

  • Garantia de 3 anos
  • Leve e confortável
  • Botão de DPI dedicado
  • Iluminação elegante

Contras

  • Sem botão dedicado ao RGB
  • Nenhuma personalização disponível

O Multilaser MO276 vale a pena?

O Multilaser MO276 vai funcionar bem para jogos casuais e para partidas singleplayer. Ele é durável, leve e confortável, mas o DPI e a falta de personalização o deixam em desvantagem perto de alguns concorrentes na mesma faixa de preço.

O Fortrek Pro M3 e o Pro M7 estão na mesma faixa de preço, possuem um sensor bem mais reconhecido e podem ser totalmente personalizados. O Havit MS1001 também é uma alternativa muito parecida com o mouse da Multilaser na parte de desempenho, mas com software de personalização próprio e botão dedicado a mudança de iluminação.

Se você só joga eventualmente, o Raptor OM-801 tem um sensor ainda mais básico e uma iluminação ainda mais limitada do que o MO276, mas é uma alternativa bem mais barata.

O Multilaser MO276 não se encaixa muito bem em nenhum nicho além do de jogadores que fazem questão de ter uma garantia bem extensa. É um mouse mediano que pode agradar muitos jogadores, mas existem alternativas melhores.

Avaliação:

Posts Similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *